Bagel -pãozinho de origem judaica

 

Você sabe o que é um bagel? Bem, bagel é um pão. É o equivalente estadunidense do nosso bom e velho pãozinho francês. Que de francês não tem nada… a receita é 100% tupiniquim.

Ok. Vamos lá. Bagel é um pão de origem austríaca. Chegou aos EUA com a colônia judaica austríaca que imigrou durante as guerras. Ao contrário de outras iguarias típicas, que ainda hoje estão limitadas às respectivas colônias, o bagel ganhou rapidamente a aceitação dos locais. Atualmente, os padeiros estimam que, apenas em Nova Iorque, sejam vendidos mais de 5 milhões de unidades de bagel por ano! Isso é muita coisa. Muita coisa mesmo.

A tradição conta que o bagel era borrachudo, com casca e crosta grossa. Era também um pão mexeriqueiro. A versão farinácea da tangerina. Verdade. O odor e o sabor do bagel original é forte e diferenciado. Em outras palavras, tinha gosto adstringente. Pelo menos, quem comia o bagel não precisava de cepacol (nada como uma boa metonímia, não?) para higienizar a língua. E com um bônus: todos sabiam que você provou um bagel.

Hoje, o bagel é macio. Bem macio. Ao mesmo tempo, é denso e levemente adocicado. Um bom bagel, um café é um suco de laranja representa um café da manhã reforçado. Tudo isso é fruto da massa ser escaldada por um par de minutos em abundante água fervendo com muito mel. A massa se expande durante o banho, mas se encolhe na hora da cocção (= forno). Isso permite que o bagel combine com muitas coisas e sabores.

E tem mais. Sabe qual é o melhor do bagel? Baixíssimo teor de gordura (yes!), alta concentração de carboidratos e feito a partir de grãos. É o não o sonho de todo nutricionista. Ou, pelo menos, das pessoas que resolvem começar as dietas nas segundas-feiras…

Já deu vontade? Vamos fazer um bagel então?

Ingredientes

Farinha de trigo   1Kg
Fermento biológico fresco   15g
Água gelada (variável)   500g
Sal   20g
Malte (cerveja)   20g
Açúcar   50g
Gordura   30g

 

Importante: a água é sempre variável. Deve ser colocada aos poucos até a massa atingir o ponto ideal. Melhor usar água mineral. Confie em mim. Os resultados são perceptíveis.

Importante 2: utilize a gordura de sua escolha – banha, manteiga ou óleo. Não use margarina. É um veneno!

Importante 3: a tabela apresenta o peso (força resultante da massa multiplicada pela aceleração da gravidade) e não o volume dos líquidos. No caso da água, como a densidade é 1, cada grama equivale a um mililitro. Assim, as 500g de água para esta receita correspondem a 500ml.

Modo de fazer:

1-Misture 200g de farinha e metade do fermento. Quando estiver dissolvido, acrescente 200ml de água. O resultado será uma massa semilíquida e esponjosa. Chama-se poolish. Deixe o poolish descansar por até 2 horas. Estará no ponto quando formar um superfície côncava.

2 – Dissolva o restante do fermento com o açúcar até obter um líquido. Misture com a farinha, o sal, o malte (cerveja) e a gordura. Acrescente o poolish e misture bem. Coloque a água aos poucos, até obter uma massa lisa, pegajosa, mas que não gruda nas mãos. Trabalhe a massa por 10 a 15 minutos em uma superfície plana.

3 – Divida a massa em pedaços de 100g cada. Bolear e furar no centro com o dedo indicar. O orifício deve ser completo, de lado a lado. Deixe descansar por 1 hora em ambiente quente e úmido (28ºC com 80% de umidade).

4 – Ferva 4 litros de água com 360ml de mel em um panela grande. Leve os bagels para a panela. Cada lado deve ser escaldado por 1 minuto. Remova da água e deixe escorrer.

5 – Disponha sobre assadeiras untadas. Acrescente algum tipo de cobertura do seu agrado.

6 – Leve ao forno pré-aquecido a 200º por doze a dezoito minutos, ou até dourar.

      Olhem com ficam:

Agora é só usar a imaginação e comer com acompanhamento doce ou salgado.

Bom apetite!!!!

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Acompanhamentos, Confeitarias, Doces, Salgados

2 Respostas para “Bagel -pãozinho de origem judaica

  1. Andréia

    Gostei muito da receita. .. só aconselho a quem for fazer, descansar o pão já moldado em uma superfície enfarinhada para não grudar pois ele fica muito fofinho e na hora de pega – lo para escaldar pode estar um pouco colado.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s