Arquivo da categoria: Informações

Cozinha branca já era!

6 cores tendência em 2020 para armário da cozinha

Cozinha menta

Depois do millenial pink, o menta é a nova cor pastel que vai pegar. Segundo o site de tendências WGSN, é uma cor que traz positividade e otimismo. É uma cor neutra em gênero, mas com ar fresco e conectado à natureza. Use nos armários da cozinha e combine com piso de madeira acolhedor.

cozinha_menta

Cozinha Amarelo

Esta cor está reinando no mundo da decoração depois da ascensão no universo da moda. É chamada a cor da geração Z (dos nascidos entre 1990 e 2000). É perfeita para dar um ar clássico à cozinha, mesclando com outros estilos, como tijolinhos brancos e piso retrô.

cozinha_amarela

Cozinha azul petróleo

Este tom de azul dá boas sensações e pode ser facilmente combinado não só com outros azuis como com tons de verde. Também cai bem com móveis e materiais artesanais e com madeira e tons de mel.

cozinha_azul

Cozinha Cinza cogumelo

Está aí uma cor que vai deixar os amantes dos tons neutros enlouquecidos. Atemporal, este tom de cinza com marrom estará no topo das tendências em 2020. Pode ser combinado com detalhes em diversas cores, até lilás. Essa cozinha clássica mostra a diferença que ele faz nos gabinetes. Mesmo com quase nada em seu entorno.

cozinha_cinza

Cozinha azul turquesa

O novo azul turquesa da Pantone chama-se na verdade Purist Blue e já chegou com tudo. Ao mesmo tempo, suave e vibrante, vai levantar sua cozinha em um instante. Fica ótimo nas paredes e combinando com gabinetes verdes, como nesta cozinha retrô e moderna.

cozinha_azul2 (1)

Fonte -https://decorstyle.ig.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Decoração, Informações

Sabor dos temperos

papel-parede-painel-adesivo-cozinha-tempero-diversos-01-D_NQ_NP_727416-MLB26263260397_102017-F

Açafrão– corante amarelo alaranjado para temperar e colorir arroz,risotos,paellas, usado também para acentuar o sabor de molhos e pães.

Curry– muito usado em pretos orientais. Serve também  para temperar frango, camarão e carne.

Coentro– indispensável nos pratos a base de peixes, camarões e frutos do mar em geral.

Cominho– seus grãos perfumam pães,queijos, salsichas e molhos.Um pouco de cominho corta o cheiro da cebola.

Erva doce– semente usada par pães,bolos,broas de fubá, biscoitos.

Gengibre- em pó, serve para bolos, biscoitos, pudins e pratos orientais.

Hortelã– não pode faltar no quibe, carne de carneiro, saladas, licores e doces.

Louro- usado em vinha-d’alhos, molhos, verduras, ensopados e conservas.

Manjericão– no preparo de peixes e crustáceos, carnes, saladas e legumes.Muito usado com tomates.

Manjerona– substitui o orégano. Excelente para tempero de carnes, aves, peixes e sopas.

Mostarda– em grãos é utilizada no preparo de piles, carnes em conservas. Em pó, usa-se em grande  variedade de pratos, dando-lhes sabor picante.

Noz moscada– tem sabor picante e adocicado. Perfeita para pudim de pão, pratos doces e salgados, bebidas quentes.

Orégano– indispensável para pizzas e outros pratos italianos, molhos, bifes, churrascos,legumes, etc…

Páprica– pó vermelho,doce e picante, para molhos e temperos de aves e peixes.

Pimenta do reinobranca para pratos claros e preta em vinha-d’alhos.

Fonte: Revista Criativa 1984

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Arquivado em Informações, Midia, Novidades

Benefícios do vinagre

AADGg2y

Quando o assunto é economizar, as receitas caseiras são mais do que aliadas: elas podem certamente salvar quem está em apuros. Seja por conta de uma mancha no carpete ou o ralo entupido, os benefícios do vinagre para esse tipo de situação são muitos.

Alguns dos ingredientes utilizados nas receitas são simples e facilmente encontrados em casa. O bicarbonato de sódio, por exemplo, é um componente versátil e muito utilizado tanto na cozinha quanto para resolver problemas simples, desde eliminar odores até mesmo desentupir ralos. Somado ao vinagre, torna-se um componente muito útil, resultando em uma solução potente que pode acabar com muitos problemas como os citados abaixo.

Os vinagres utilizados na maioria das receitas variam entre o branco e o de maçã, mas, essencialmente, não há diferença. Experimente utilizar os dois ou o que estiver à mão. Os benefícios do vinagre nesse caso são muitos para os dois tipos. Além disso, separamos também algumas dicas específicas para lavar roupa com vinagre que você vai adorar.

Confira abaixo os principais benefícios do vinagre para a sua casa

teclado

1-Tire a poeira de computadores e outros aparelhos

O computador, a impressora e outros equipamentos de escritório vão funcionar melhor se foram mantidos limpos e sem poeira. Antes de começar a limpeza, assegure-se de que o equipamento esteja desligado. Então, num balde pequeno, misture vinagre branco e água em partes iguais. Umedeça um pano limpo com a solução — jamais use borrifador, pois não é conveniente que o líquido atinja os circuitos internos — e, depois de torcê-la ao máximo, inicie a limpeza. mantenha alguns cotonetes à mão para retirar a sujeira de reentrâncias e locais mais estreitos (como em torno das teclas do computador)

colar

2-Aplique no cromo e no aço inoxidável

Para limpar os objetos cromados e de aço inoxidável de dentro de casa, aplique uma camada leve de vinagre branco puro com um borrifador. Esfregue com uma flanela para dar brilho.

ralo

3-Desentupa e desodorize os ralos

canetas
6-Apague marcas de canetas esferográficas 

O jovem artista acaba de decorar a parede pintada da casa com um original feito a caneta esferográfica? Não perca a calma. Em vez disso, passe uma esponja ou pano umedecido com vinagre branco puro na “obra-prima”. Repita a operação até as marcas sumirem. Depois, saia e compre uma boa tela para a criança pintar.

adesivos

7-Descole adesivos, decalques e etiquetas

Para remover adesivos ou decalques afixados nas paredes ou nos móveis pintados, simplesmente sature os cantos e as laterais do adesivo ou do decalque com vinagre branco puro para retirá-lo. Raspe com cuidado. Remova qualquer resíduo com mais vinagre. Aguarde 1 ou 2 minutos e, depois, passe um pano limpo. Isso também serve para remover etiquetas de preços e outros adesivos colados em vidro, plástico ou outras superfícies.

closet

8-Revigore um closet bolorento

“Isto não está me cheirando bem…” Se estiver falando do seu closet, faça o seguinte: primeiro, esvazie-o, depois, passe nas paredes, no teto e no chão um pano umedecido com uma solução de 1 xícara de vinagre e outra de amônia e 1/4 de xícara de bicarbonato de sódio em 4 litros de água. Mantenha o closet aberto e deixe o interior secar bem antes de recolocar as roupas e outros objetos no lugar.  Se o cheiro de mofo persistir, coloque dentro do closet um pequeno recipiente com areia sanitária. Substitua a areia regularmente até o odor desaparecer.

tapetes

9-Restaure os tapetes

Se os tapetes ou carpetes estiverem com aparência gasta e encardida de tanto uso ou pelo excesso de brincadeiras das crianças com blocos, caminhõezinhos e outras coisas desse tipo, dê-lhes nova vida esfregando-os com uma vassoura de pelos limpa mergulhada numa solução de 1 xícara de vinagre branco em 4 litros de água. A trama vai tomar ares novos, e nem é preciso enxaguar a solução.

gordura

10-Acabe com as manchas de gordura

Elimine as manchas de gordura da bancada ou da mesa da cozinha passando um pano umedecido numa solução de vinagre branco e água em partes iguais. Além de remover as manchas de gordura, o vinagre neutraliza os odores existentes (quer dizer, depois que seu próprio aroma tiver evaporado).

Deixe um comentário

Arquivado em Dicas, Informações, Novidades, Sem categoria

A importância do ferro e onde encontrá-lo

shutterstock_399901789

Presente no prato do cotidiano brasileiro, o feijão é uma das fontes mais conhecidas de ferro, um mineral substancial para o funcionamento do organismo que, quando em falta, pode levar à anemia e a disfunções do sistema imunológico. “Estudos nos levam a pensar que tanto a sobrecarga quanto a deficiência de ferro resultam em mudanças prejudiciais na resposta imune, isso porque o ferro é essencial ao crescimento de micro-organismos, mas também constitui proteínas necessárias para a destruição de subtâncias infecciosas”, aponta a nutricionista Muriely Verdin.

Dentre as funções do mineral, também estão o transporte de oxigênio, síntese de DNA, produção de energia, a formação do sangue e o desenvolvimento neurológico em embriões. Além do feijão, outras fontes do nutriente são carne vermelha, principalmente vísceras, como fígado e miúdos; carne de aves e de suínos, mariscos, peixes, folhas de cor verde escura e legumes.

Porém existem algumas diferenças entre as fontes animais e vegetais. O ferro que vem das carnes, também chamado de ferro heme, é absorvido cerca de duas a três vezes mais do que o mineral vegetal, chamado de inorgânico ou não heme. Nos alimentos de origem animal, de 30% a 70% do ferro é heme. Ele é encarregado das principais funções do nutriente, como a formação das células sanguíneas. “Porém, é importante lembrar que tanto o ferro heme e não heme obtidos por meio do alimento podem virar ferro heme dentro do nosso organismo, pois após a absorção ambos seguem o mesmo trajeto metabólico”, afirma a nutricionista.

Mas mesmo que não seja assimilado com tanta eficiência quanto o ferro heme, a versão inorgânica também oferece vantagens. “O ferro não heme é a forma que mais consumimos. Ele é encontrado em diferentes concentrações em todos os alimentos de origem vegetal”, aponta o nutricinista Lucas Oliveira.

A grande diferença é que o processo de transformação do mineral oriundo dos legumes confere a redução da fórmula do ferro inorgânico, enquanto o tipo heme é absorvido intacto, o que leva a uma maior absorção – de 20 a 30% da quantidade presente no alimento. “A absorção do ferro presente na dieta é influenciada pela quantidade, pela forma química do ferro presente, pelo consumo na mesma refeição de alimentos contendo fatores facilitadores ou inibidores da absorção do ferro, além do estado de saúde e estado nutricional de ferro do indivíduo”, aponta Lucas.

Mas antes de dizer que vegetarianos devem passar a comer carne devido ao alto fornecimento do ferro em produtos animais, existem nutrientes que colaboram para o processo de absorção. Em primeiro lugar, o bom funcionamento do aparelho digestivo é o principal fator. Também é possível combinar alimentos ricos no mineral para aumentar a proporção assimilada pelo intestino. “A vitamina C, presente em frutas cítricas como o limão, laranja, acerola e caju, e a proteína animal são os nutrientes que mais aumentam a absorção de ferro não heme, em aproximadamente quatro vezes”, afirma Muriely. Outros nutrientes que também otimizam a captação do ferro são vitamina A e beta caroteno, presentes em alimentos como manga, cenoura, abóbora, espinafre e ovos. Ainda mais, as ferramentas culinárias também podem colaborar. Pode parecer crença da vovó, mas estudos comprovam que cozinhar em panela de ferro pode oferecer maiores concentrações do nutriente ao corpo. Essa descoberta é antiga, uma vez que uma pesquisa publicada periódico científico Journal of Food Science atestou a máxima em 1991.

Fonte: revistacasaejardim.globo.com

Deixe um comentário

Arquivado em Dicas, Informações

Regras da boa visita para não fazer feio na casa dos outros

visitas

Gente!!!

Estamos no verão e com ele várias visitas em casa de praia, de campo e na cidade mesmo. Para recebermos estes hóspedes ou mesmo sermos um deles precisamos respeitar algumas regras. Até porque podemos correr o risco de não sermos mais recebidos ou não recebermos mais ninguém .

Seguem algumas:

1-O bom hóspede deve perguntar antes de comprar a passagem sobre a disponibilidade para o período e deve sair na data combinada. O anfitrião também pode estipular esta data, como: “venha passar um fim de semana”. Ficar esticando a estadia não é legal. E o ideal são três dias, no máximo.

2-Pergunte se precisa levar algo. Cabe ao anfitrião preparar a casa para receber, mas, se ele não tiver toalhas ou roupa de cama suficientes, pode falar numa boa para o hóspede trazê-las. Para as mulheres, um cuidado a mais com a maquiagem. Ninguém merece deixar a toalha borrada na casa dos outros.

3-Cada casa é um caso. Em geral, o anfitrião gosta de comprar quitetutes para receber bem e agradar o hóspede. Mas é de bom tom sempre perguntar antes de ir como será o esquema: se precisa levar algo ou se farão compras depois. Caso o anfitrião diga que não precise nada, insistir pode ficar chato. Neste caso, se tiver condições, pagar um jantar aos donos da casa, ou até algo simples como comprar o pão do dia, é gentil.

4-Levar algo para o dono da casa é sempre agradável. Não precisa ser nada caro. Pode ser um vinho, um azeite, algo regional ou até mesmo um doce gostoso que você faça. Vale muito mais a delicadeza do que o valor do presente.

5-Parece óbvio, mas muitas pessoas querem dormir até meio-dia como se tivessem num hotel. Tudo bem dormir um pouquinho a mais, mas entre no ritmo dos donos da casa. E também não fique andando de toalha ou pijama pela casa. Isso pode causar situações desconfortáveis.

6-Quando hospedado, vale também se atentar para deixar o quarto e banheiro que está usando em ordem. Arrumar a cama e as toalhas são atitudes básicas. Seja gentil com os empregados do seu anfitrião. E, se o dono não tem empregados, se ofereça para ajudar a lavar a louça e recolher o lixo, pelo menos

7-Acidentes podem acontecer, mas, se quebrou algo ou perdeu as chaves, conserte ou se ofereça para ajudar, inclusive financeiramente, na solução. Se for algo que já estava com problemas, provavelmente, o anfitrião dirá que não precisa, mas ao menos você foi educado e honesto.

8-Levar mais alguém sem avisar, nem pensar. Se tiver muita intimidade com o dono da casa e souber o tamanho no espaço, pode até pedir, mas antes. E leve alguém que seja uma companhia agradável. O bom senso é o melhor guia nestas situações, pois agregar na casa alheia pode ser muito inconveniente.

Fonte:oglobo.globo.com

                     SEJA O HÓSPEDE QUE VOCÊ GOSTARIA DE TER. 

                                           BOAS FÉRIAS!!!

OBS. As minhas estão maravilhosas aqui em Salvador!!Na casa da mana!

ferias

 

Deixe um comentário

Arquivado em Dicas, Informações

Tchau açúcar refinado!

Conheça outros adoçantes naturais.

cc46_mercadinho_01

O pó branco mais viciante do mundo fica guardado no armário de bilhões de pessoas, pronto para ser usado várias vezes ao dia. É o açúcar de mesa, obtido da extração do caldo de cana fervido, concentrado e refinado. Nada contra adoçar a vida: somos incapazes de viver sem glicose, a substância química presente em carboidratos e açúcares. Mas, nos últimos anos, passamos a usar o açúcar branco em quase todo tipo de preparo. Para chegar branquinho ao supermercado, o açúcar da cana (composto de sacarose, união entre glicose e frutose) é purificado até perder vitaminas e sais minerais, o que faz com que ele seja chamado por especialistas de fonte de “caloria vazia”. Há outras opções. Adoçantes naturais puros são ricos em nutrientes e acrescentam um sabor diferente às receitas. A regra de ouro na hora de escolher é simples: quanto menos refinado o produto, melhor para a saúde. Confira abaixo algumas das alternativas ao açúcar comum.

1 AÇÚCAR DE COCO É obtido do néctar das flores do coqueiro. Muito usado no Sudeste Asiático, é um bom substituto para o açúcar convencional, por apresentar um índice glicêmico mais baixo (demora mais para se transformer em glicose no sangue, o que evita picos de hiperglicemia). Tem sabor levemente tostado (lembra açúcar mascavo), e é rico em vitaminas e sais minerais.

da cana ainda bem presente. Contém muito potássio, niacin (vitamina B3), vitamina B6 e é rico em ferro, bom para evitar anemia.

3 XAROPE DE AGAVE Produzido a partir da seiva de diferentes espécies de agave, planta suculenta que também dá origem à tequila, é mais doce que a maioria dos xaropes. Contém frutose e tem baixo índice glicêmico, mas não deve ser consumido em excesso, pois pode elevar os níveis de triglicerídeos (tipo de gordura).

4 XAROPE DE BORDO Chamado de maple syrup nos EUA e no Canadá, é uma calda de aroma floral obtida da seiva do bordo, usada como adoçante em panquecas e diversos outros preparos. Essa forma de adoçar veio dos índios da América do Norte, que raspavame depois ferviam a seiva de árvores nativas para usar em seus alimentos.

5 MEL Cheio de propriedades, o mel é quase tão usado em tratamentos caseiros quanto na culinária. Estudos apontam que ele tem ação antimicrobiana, antifúngica e antioxidante, e reforça o sistema imunológico. Os tipos de mel geralmente encontrados no mercado são produzidos por abelhas com ferrão (Apis mellifera) e são mais calóricos que o açúcar comum. Abelhas nativas brasileiras, sem ferrão, também produzem mel, de textura mais líquida e sabor mais ácido.

Fonte: revistacasaejardim.globo.com/

 

Deixe um comentário

Arquivado em Doces, Informações, Novidades

Como tirar o açúcar da dieta?

Este post é para mim, com certeza!

acucar

O excesso de açúcar na dieta pode ser prejudicial à saude. Isso porque, além dos riscos de obesidade, o carboidrato pode causar cáries, diabetes, câncer e doenças cardíacas. De acordo com um estudo realizado pela Universidade de Queensland, na Austrália, o açúcar pode ser tão viciante quanto a cocaína. Em alta quantidade, ele aumenta os níveis de dopamina, o que diminui a produção dela pelo próprio corpo. Com isso, a necessidade de comer doce se torna ainda maior.

Mas falar sobre todos os males do açúcar é muito mais fácil que efetivamente retirá-lo da dieta. Conversamos com a nutricionista esportiva e funcional Daniela Carvalho, e trouxemos algumas dicas para quem quer diminuir seu consumo na dieta. Confira:

1 É preciso fazer uma programação neurológica
Nosso paladar está acostumado com o consumo exacerbado de doces e por isso, em primeiro lugar, é necessário regular essa vontade incluindo mais alimentos azedos e amargos. Esses alimentos estimulam outras áreas do paladar e como consequência, a pessoa ficar menos dependente do doce. “Você pode consumir, todos os dias, um limão espremido em jejum, por exemplo”, explica a nutricionista. É importante lembrar que não somente o açúcar refinado é prejudicial! Refrigerantes, sucos industrializados e alimentos processados precisam deixar de fazer parte do dia a dia.

Alimentos que podem ajudar nesse processo: própolis, gengibre, cacau, rúcula, agrião, espinafre e couve.

2 Inclua alimentos ricos em tirosina
A tirosina é um aminoácido que participa da formação da dopamina, neurotransmissor responsável pela sensação de satisfação e prazer. A castanha de caju, castanha-do-pará, nozes, cogumelo, brócolis, espinafre, cacau e couve são alguns dos alimentos ricos na substância. Invista!

3 Aumente o consumo de chás 
Chás também ajudam a controlar o desejo de comer doce. Principalmente o de hibisco, porque ele participa da metabolização da glicose. Você pode usar as combinações: gengibre, limão e hortelã; casca de laranja, canela em pau e gengibre; e chá verde, hortelã e limão.

4 Não troque o açúcar sempre por adoçantes
Ainda mais se forem industrializados, como o aspartame, sucralose e frutose. O ideal é fazer o processo de programação neurológica, como explicamos acima. Se for muito difícil beber sucos e chás no sabor natural, use ou xilitol, ou a taumatina ou o stévia, que são mais naturais. Para receitas como panqueca ou bolo, tente adoçar com frutas, como tâmara e até concentrado de maçã.

Fonte: revistacasaejardim.globo.com

 

Deixe um comentário

Arquivado em Doces, Informações, Novidades