Arquivo da tag: kefir

Tipos de probióticos

probióticos-833x472

Você sabe o que o iogurte e o chucrute têm em comum? Ambos são ricos em probióticos, micro-organismos vivos que, ao serem ingeridos, promovem o equilíbrio da microbiota intestinal – ou seja, contribuem para a saúde do intestino, auxiliam na digestão e facilitam a absorção de nutrientes pelo organismo. Fazem parte dessa categoria vários fermentados à venda no mercado, como iogurtes e subprodutos da soja (missô e outros). Ao lado destes, há alternativas de fabricação caseira ou artesanal, como o kefir e o kombuchá, que caíram no gosto dos que procuram uma alimentação saudável.

Por serem alimentos vivos, Lucas Montanari, da Com Ciência Saúde, orienta a iniciar o consumo em poucas quantidades, para não correr o risco de mal-estar. “Cada corpo tem uma sensibilidade, então recomendo sempre começar com 50 ml e ver como a pessoa reage”, afirma. Conheça abaixo alguns desses alimentos probióticos:

1. Iogurte
Como a coalhada, o iogurte é um dos probióticos mais populares. Os naturais levam só leite e fermentos lácteos. Além do consumo in natura, podem ser usados em receitas doces e salgadas, pães…

2. Vegetais fermentados
Categoria vasta, abrangendo diversos tipos de verduras e legumes. Dentre os mais tradicionais estão o kimchi da foto, conserva coreana e picante de acelga, além de sauerkraut, chucrute e minipepinos franceses (cornichons). Para promover a lactofermentação, pode-se usar soro de kefir ou de iogurte.

3. Leites fermentados
A categoria se popularizou com a marca japonesa Yakult, mas hoje há opções de diversos fabricantes e preços. Neste caso, usa-se o leite desnatado misturado com açúcar e fermento lácteo, os lactobacilos vivos, para se obter uma bebida de cor clara, sabor adocicado e uma acidez bem agradável. Na linha caseira, há o kefir, feito com leite fresco fermentado com grãos de kefir, micro-organismos unidos em um conglomerado branco parecido com uma couve-flor. Como ocorre com o levain, o fermento natural para pães, os grãos de kefir não estão à venda em mercados convencionais – costumam passar de pessoa para pessoa por meio de doações.

4. Natto
O natto é um tipo de conserva tradicional japonesa elaborada com grãos de soja fermentados. Na cultura oriental, é costume consumir o natto no café da manhã acompanhado de arroz. Os grãos mantêm seu formato e a mistura adquire uma consistência pegajosa, de aroma bem forte: não é o tipo de comida que agrada a todos os paladares.

5. Kombuchá
Bebida carbonatada elaborada com chá adoçado (em geral, preto). É produzida de maneira artesanal a partir de uma colônia de micro-organismos que, aglomerados, adquirem a aparência de uma panqueca translúcida. O processo leva alguns dias, com uma possível segunda fermentação na garrafa e a adição de sucos e outros agentes de sabor.

Fonte revistacasaejardim.globo.com

Deixe um comentário

Arquivado em Novidades